A Reinvenção da Contabilidade

A Reinvenção da Contabilidade

Há muitos anos ouvimos e lemos que o Contador seria extinto do quadro de profissionais essenciais, que não haveria espaço para o Contabilista em um mundo de inovações tecnológicas e que seríamos trocado por máquinas que processariam bem mais informações em um tempo muito menor. 

Desde então alguns otimistas da classe contábil torcem para que isso – o advento de inovações que tornem o Contador obsoleto – seja mentira e somente uma “conversa dos pregadores de inovação”; e alguns contadores pessimistas torcem para que isso nunca aconteça (estes ainda não sabem que a inovação sempre chega, não cedo, não tarde, mas no momento exato que deve chegar).

E se essa substituição nebulosa que ronda a classe contábil não seja de Contadores por máquinas, softwares e inteligência artificial, e sim de Contadores de Impostos por Contadores de Gestão?

Parece clichê, mas o fato é que os Contadores que somente imprimem e enviam Impostos estão sumindo do mapa profissional. Seja por aposentadoria, seja pela rejeição do mercado como um todo à profissionais que não se adequem às inovações do mundo – principalmente do mundo empresarial.

Os contadores que somam com os diretores, sócios e gerentes no momento de gerir e identificar caminhos para as empresas estão em alta, e são eles (nós) que estão substituindo o antigo espectro dos Contadores. Antes de prosseguir, caracterizemos este espectro.

O antigo espectro do Contador é daquele profissional que o empresário só contrata porque precisa, visto que é o Contador quem imprime seus impostos. Se puder trocar por um mais barato, melhor! Jeitinho? O contador dá o seu jeitinho. A vida pessoal é estressante, afinal, o sentido do trabalho ajuda no sentido da vida… e qual o sentido que podemos encontrar em imprimir os mesmos impostos mensalmente?

Voltemos a substituição.

Os contadores-gerenciais substituem os contadores calculadores de impostos, e, diferentemente do que era pregado, não são as inovações tecnológicas, softwares e I.A. que estão abreviando o tempo profissional de tais contabilistas, isso é nítido para quem participa efetivamente do mercado contábil.

Todas as inovações e tecnologias são ferramentas disponíveis e que os Contadores optam diariamente em utilizar – ou não. Essa escolha o posiciona no mercado e delimita até onde cada um pode chegar, seja atuando como Pessoa Física, seja atuando como Pessoa Jurídica. 

Não é a idade que torna um Contador obsoleto, ou o que determina o fim de uma Organização Contábil, mas sua aptidão de se adequar ao novo que se impõe ao mundo, e ao mundo contábil-empresarial em específico.

Nesta busca por reinvenção, a ETECON, com esta publicação, anuncia sua entrada definitiva no mundo das mídias sociais, com o intuito de compartilhar informações do mundo contábil, trabalhista, tributário e jurídico, de forma periódica e concisa, buscando conexões que geram conhecimentos, e conhecimentos que nos trarão ainda mais conexões. 

ETECON
Contabilidade Cognitiva ao alcance da sua empresa!

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *