Tecnologia: uma aliada para a contabilidade

Tecnologia: uma aliada para a contabilidade

  Com as constantes inovações tecnológicas, sejam elas máquinas, ferramentas ou técnicas, é natural que desenvolvam-se incertezas sobre as implicações do uso de cada uma. Termos estrangeiros, como machine learning (aprendizado de máquina), ou aqueles que eram vistos apenas em filmes, como IA (Inteligência Artificial), começam a aparecer cada vez mais em diversos textos sobre contabilidade, e aos poucos são inseridos também em sistemas e aplicações que são utilizados todos os dias por profissionais da área. Assim, surge o questionamento sobre o futuro papel desses profissionais em meio a tantos recursos criados para a automatização de tarefas.

  Engana-se quem pensa que esses recursos estão longe de nossa realidade, pois até mesmo desenvolvedores de aplicativos populares para o celular que possuímos, como aqueles que modificam características faciais em uma foto, por exemplo, fazem uso de Inteligência Artificial, que foi criada com o intuito de simular a inteligência de seres humanos. Da mesma forma, aplicativos de serviços de streaming de músicas utilizam técnicas relacionadas à aprendizagem de máquina, também inspiradas pela estrutura da mente humana, para recomendar novas faixas a usuários, com base no histórico de cada um. Desse modo, entendendo que o ambiente ao redor está evoluindo e que estamos nos adaptando até mesmo sem perceber, o receio com relação a este tipo de mudanças deve ser minimizado gradativamente.

  Porém, não é nenhuma novidade que o emprego de tecnologia pode implicar na substituição de trabalhos antes realizados por pessoas. Na área contábil, já existem robôs que identificam o conteúdo dos arquivos que vão sendo incluídos em algum repositório ou sistema de forma automática, há também a possibilidade do agendamento de execução de rotinas ou até mesmo a execução de todos os processos específicos necessários para um tipo de indústria. Entretanto, nada disso existiria e poderia continuar a existir sem que houvesse alguém por trás. Além disso, todas essas mudanças proporcionam o surgimento de diferentes funções, ou que possa ser dedicado um tempo de melhor qualidade à questões que não podem ser resolvidas somente por máquinas, como atendimento ao cliente, análise de resultados, proposta de melhorias, identificação de riscos, entre tantas outras que necessitam da experiência, cuidado e conhecimento que podem ser proporcionados apenas por nós, seres humanos.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *