• 12 3144-1352
  • etecon@etecontabil.com.br

Arquivos por mês 12 de março de 2020

Qual é a importância de um ERP?

A área contábil lida com processos cada vez mais complexos e com uma extrema necessidade de agilidade, com isso é necessário que o profissional se conecte a todas as outras áreas da empresa. O ERP caminha lado a lado da contabilidade. Empresas que querem oferecer o melhor produto a seus clientes devem possuir um sistema que os auxilie na maximização de seus processos.

Um ERP consegue integrar todos os processos e dados de uma empresa em um único sistema, dessa forma possibilita a interação de todos os departamentos existentes. O intuito é conseguir produzir mais, trabalhando menos.

Para a implantação de um ERP é necessário dividirmos em dois passos em que ambas tem grande importância para a funcionalidade ativa, elas são: implantação e operação.

Implantação

Para inicializar essa etapa é necessário que todos os envolvidos na empresa, estejam maximizando sua atenção para evitar problemas com a interação que novas tecnologias requerem de cada um. Outro problema recorrente muito comum é a aceleração de processos, pois uma implantação demanda tempo e atenção. Querer apressar as coisas, muita das vezes pode não ser a melhor opção.

Operação

O principal objetivo a ser notada nessa etapa é detalhar se o sistema se adere a todas as funcionalidades que sua empresa necessita, informações técnicas nunca são demais e podem evitar problemas futuros para sua equipe em geral.

Para as empresas, os primeiros passos para a modernização é disponibilizar operações em nuvem, automatizar processos e tomadas de decisões com base em dados e estatísticos intuitivas. O software reproduz a facilidade do presente em comparação a dificuldade operacional vista no passado. No futuro próximo, tecnologias como Big Data e Business Intelligence, serão integradas a esses sistemas potencializando cada vez mais as empresas. A ETECON sempre de olho no futuro, se mantém buscando por novas tecnologias e trabalhando com o que há de melhor para atender as necessidades de nossos clientes.

Compartilhe:

Controle de ponto online: Tecnologia auxiliando a gestão.

Nos dias atuais, há várias formas do colaborador de uma empresa registrar sua presença no trabalho, seja através do formato manual, seja por registro eletrônico. Há relógios que funcionam com cartões, há os biométricos que identificam o trabalhador por meio da leitura de impressão digital ou senha digitada no teclado e também o formato online de marcações e controle.

Hoje vamos destacar a versão online que ainda gera algumas dúvidas quanto a sua eficácia e segurança.

O formato online possui acesso pelo computador, celular, ou tablet. O colaborador registra seu ponto, consulta seu saldo de horas em banco, entre outras ferramentas possíveis e o gestor controla as marcações, sendo que, em todos os casos, podem fazê-lo de onde estiver.

Com a versão online é possível verificar a localização e o horário em que o colaborador registrou sua batida evitando assim possíveis fraudes e também acompanhar em tempo real as jornadas de trabalho de sua equipe, controlando assim as horas extras, atrasos, ausências, etc.

Esse tipo de sistema, normalmente possui suporte online para auxiliar os gestores na geração de relatórios, cadastros, configurações e demais dúvidas que surgem no dia a dia.

Também podemos destacar como benefício do formato online, a economia de tempo com a gestão da jornada de trabalho, visto que os próprios colaboradores lançam as suas solicitações de atestados, declarações e ajustes de marcações, bastando ao gestor apenas aprovar ou reprovar essas solicitações, além de não ser mais necessário ter um computador específico para configurar o envio e recebimento de informações do relógio, onde corria-se o risco de perder informações em caso de um problema técnico na máquina configurada, já que para a versão online é necessário apenas um login e senha e o sistema pode ser acessado de qualquer lugar, como já dito anteriormente.

Caso a empresa opte por adquirir o formato online, é importante verificar se o sistema em questão é seguro juridicamente, ou seja, se está em conformidade com as exigências do MTE e as respectivas portarias que trata das jornadas de trabalho.

Antes de optar pelo formato mais compatível com o seu negócio, pesquise as empresas que ofereçam sistema de ponto, entre em contato, tire suas dúvidas e converse com quem já utiliza a versão de seu interesse, isso irá ajudar muito na hora de decidir por qual formato implantar.

Ainda com dúvidas sobre o melhor sistema de controle de ponto de seus funcionários? Entre em contato com a ETECON! lhe ajudaremos da melhor maneira para que seus resultados sejam efetivos.

Compartilhe:

IRPF 2020: Você está obrigado a declarar?

Na última Segunda-Feira 02 de Março, iniciou-se o processo para entrega da declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física referente ano calendário 2019, prazo este que permanece até o dia 30 de Abril de 2020.

O IRPF é motivo de muitas dúvidas para a maioria dos contribuintes, a maneira sobre como proceder e a obrigatoriedade da entrega da declaração, têm sido alguns dos principais questionamentos e com as mudanças que ocorreram para a nova declaração é preciso estar ainda mais atento quanto ao procedimentos das obrigações, por este motivo a ETECON preparou um guia sobre as principais mudanças para o IRPF 2020 e aqueles que estão obrigados a declarar.

Mudanças na declaração do IRPF 2020

– Até a declaração enviada no ano passado, no que diz respeito aos dependentes, era obrigatório a apresentação do CPF somente de crianças a partir dos 12 anos.  A novidade para 2020 neste ponto é que o CPF passa a ser obrigatório para qualquer criança independente da faixa etária.

– Será solicitado na declaração informações mais detalhadas a respeito da posse de imóveis e veículos. No caso dos bens imóveis o contribuinte deverá apresentar: data de aquisição, registro de inscrição em órgão público e no cartório área do imóvel e no caso de veículos será necessário informar o número do RENAVAM.

– Para o ano de 2020 a Receita Federal irá antecipar o calendário de restituição, diferente do ano passado em que as restituições iniciaram em 17 de junho e terminaram em 16 de dezembro, para este ano o primeiro lote será em 29 de maio e o último em 30 de setembro. Outra mudança em relação a restituição é referente ao número de lotes, que cai de sete para cinco.

Quem está obrigado a declarar:

– Receberam rendimentos tributáveis (como salários e aluguéis), cuja soma anual foi superior a R$ 28.559,70.

– Receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte (por exemplo: indenizações trabalhistas, caderneta de poupança ou doações) em valor superior a R$ 40 mil.

– Obtiveram, em qualquer mês, ganhos na venda de bens ou direitos sujeitos à incidência de Imposto de Renda, como imóveis vendidos com lucro.

– Realizaram operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas (investimentos).

– Tiveram, em 2019, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural.

– Tinham, em 31 de dezembro de 2019, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil.

– Passaram à condição de residentes no Brasil em qualquer mês e, nessa condição, encontravam-se em 31 de dezembro de 2019.

 É importante salientar que mesmo o prazo sendo abrangente, quanto antes se antecipar a declaração maior é a possibilidade de se antever a possíveis imprevistos, e ainda para aqueles que tiverem restituição o valor é creditado logo nos primeiros lotes. É muito importante contar com a ajuda de um profissional da área que está inserido na rotina das declarações à Receita Federal, neste ponto a ETECON se dispões com profissionais capacitados e pronto a atender todas as necessidades relacionadas ao IRPF 2020.

Na Segunda-feira 02 de Março, a ETECON concedeu uma entrevista a TV Canção Nova a respeito do IRPF 2020.

Confira abaixo na íntegra:

Compartilhe: